Como ajudar as pessoas a despertar sem ser intrusivo

how-to-wake-people-up-without-being-an-asshole-1-330x200É justo dizer que todos nós não sabemos o que estamos a falar quando se trata de temas específicos. Podemos ter uma grande consciência em algumas áreas, mas nenhuma noutras. No entanto, sempre que lemos a secção de comentários de qualquer coisa controversa no Facebook ou noutros lugares, existem sempre os vários pontos de vista opostos, muitos das quais são ignorantes, preconceituosos e definitivamente abusivos. O aspecto mais desanimador para muitas das pessoas que já despertaram para algumas das ‘verdades’ conspiratórias que foram brilhantemente expostas pelos meios de comunicação independentes, e que são guiadas pelo coração, ainda pode ser o de alguns dos agressores mais ignorantes que por aí andam.

Do ponto de vista pessoal, todos nós devemos ser capazes de reconhecer que estamos a aprender todos os dias. Às vezes, podemos até ter fortes convicções sobre algumas crenças em particular, mas se formos inflexíveis sobre a realização de uma pesquisa holística e robusta, inevitavelmente vamos descobrir que acreditamos em algo surpreendentemente errado.

Se a investigação imparcial e profunda for um processo que practicamos já desde à muitos anos, isso será, sem dúvida, mais difícil de acontecer. Ainda assim, porém, é claro que precisamos de permanecer abertos a não apenas desenvolver os nossos pontos de vista, mas inteiramente transformadores relativamente aquilo em que “acreditamos” e que “sabemos”. Caso contrário, vamos inevitavelmente cair nas armadilhas da falsidade, dogmas e intolerância.

À Luz disto, é importante envolver as pessoas com pontos de vista opostos, ou outros variados através não apenas o debate saudável, mas conversando com elas também. Se nós entramos de cabeça numa discussão com a atitude de que estamos ali apenas para ‘ganhar’, então quais serão as consequências porventura se estivermos errados? Será que iríamos desligar-nos do desenvolvimento da nossa própria perspectiva e, portanto, comportar-mo-nos de formas que se assemelham à mentalidade dominante?

Claro que íamos.

A comunidade de indivíduos despertos está no caminho certo, mas vamos ser realistas sobre isto: a maioria das pessoas que estão apenas a começar a despertar do seu sono não têm muita noção daquilo que estão a falar. Isto aplica-se ainda mais, obviamente, às massas que ainda estão a dormir.

Quando começamos a acordar para as realidades maiores da nossa existência, só temos uma perspectiva muito limitada de todo o espectro de conceitos e conhecimentos que constituem os movimentos da Verdade e Soberania. E mesmo que muitas pessoas já estejam envolvidas neste processo desde à décadas, eles ainda terão o privilégio de estar errados nalguns aspectos.

Este espectro de diferentes graus despertar pode ser pensado com duas categorias distintas: de um lado temos aqueles que estão abertos à realidade espiritual e, noutro temos os despertos para as mentiras das estruturas económicas e sociais. Alguns de nós estão a acordar para ambas as áreas, enquanto que outros apenas exploram um dos dois.

Por exemplo, muitas pessoas que entendem a propaganda e os mecanismos de controle da Matriz rejeitam qualquer coisa de natureza espiritual. Isso é lamentável, porque há muito a aprender com a exploração da Consciência da realidade e a sua profunda interligação a nível da física quântica, simbólica e ecológica.

Acrescenta magia à loucura, o que promove boas vibrações para o coração e para a mente.

O mesmo vale para aqueles que têm caminhado pelas maiores realidades filosóficas. Muitos perderam completamente o sentido da direcção quando se tratou de navegar o seu caminho através das estruturas sociais monetárias, médicas, políticos, educativas e outras que foram sequestrados pela corporatocracia que há muito tempo estabeleceu o controlo do núcleo de como os assuntos humanos são organizados à escala global.

Infelizmente, alguns preferem enfiar a cabeça na areia e apenas “secretamente” esperar que tudo vai correr bem sem eles necessitarem de ligar o seu activista interior e contribuir para os muitos crescentes movimentos de raiz que surgiram por todo o mundo.

Isto não só é desequilibrado, mas também é hipócrita.

fake-guru-347x233Claro que existem muitos enganos que são propositados ou criados inadvertidamente em ambas as áreas, também. Por exemplo, o movimento da Nova Era é atormentado com ideologias falsas que desorientam as pessoas. Com toda a justiça porém, existem muitas ‘verdades’ essenciais tecidas dentro dela, e por isso é um erro amador deitar fora o bebé juntamente com a água do banho quando conseguimos ver através da neblina.

Isto também se aplica à infiltração orquestrada nos nossos sistemas sociais. Um exemplo disso é que existem diferenças de opinião sobre quem realmente são os homens por detrás da cortina, bem como o que é o caminho “certo” para avançar em termos de um modelo económico e social. Independentemente da verdade sobre estas questões – algo que é realmente impossível de determinar definitivamente – é importante para todos nós unirmo-nos sob o consenso simples de que a oferta de moeda e a matriz de controlo dos meios de comunicação social são os dois mecanismos de controlo primário sobre os quais precisamos educar as pessoas e primeiro .

Nós também precisa estar activos na construção de sistemas auto-sustentáveis a nível local e na comunidade também que, infelizmente, muito poucas pessoas se têm esforçada para concretizar.

Outro exemplo é a luta interna sobre a corrida presidencial dos EUA, bem como se o sistema político pode ser usado a nosso favor ou não. Uma coisa que é indiscutível no meio de todo esse ruído é que este circo tem sido benéfico para a causa, porque muitas pessoas estão a tornar-se mais conscientes através dos comentários fornecidos por Trump e Sanders. Isso apesar do duopólio político sempre ter sido uma estratégia eficaz de dividir e conquistar empregue pelos poderes-que-não-vão-mais-ser.

Não vamos ficar muito perdido nos detalhes sobre os candidatos: vamos aceitar que Hillary é uma fantoche do sistema e que é uma coisa boa que Trump e Sanders tenham tido a oportunidade de contar as suas histórias.

É neste sentido que a arena política foi conclusivamente demonstrada ser um veículo eficaz para despertar as massas sonâmbulas. À Luz disto, um dia pode até ser capaz de ser usada para solidificar a verdadeira mudança que precisamos para a verdadeira Liberdade e Justiça. Nós ainda não chegamos lá, obviamente, mas nós poderíamos já lá estar se capitalizassemos o poder que temos como colectivo.

Claro que todos nós somos anarquistas no coração. Todos nós secretamente ou abertamente desejamos a liberdade de deixarmos de ser governados (que para quem não sabe é a verdadeira definição de anarquia). Governo excessivo e ditaduras não são e nunca vão ser a resposta para conseguir alguma coisa positiva e produtiva. No entanto, a lógica de usar a política como um mecanismo para pelo menos educarmos as massas, assim como um dia re-instituírmos os nossos direitos naturais e soberanos, é cristalina.

Além disso, o armamento nuclear e outras que existem nos dias de hoje precisam ser mantidas sob controle. Sem algum tipo de sistema de gestão da psicopatia dos colectivos de pessoas não supervisionadas inevitavelmente matar-nos-ia a todos nós. Simplesmente, sempre existiram estruturas tirânicas e monopólios que se manifestaram por toda a história humana e, por isso, mais uma vez precisamos de uma plataforma para garantir que estamos a minar os poderes instituídos agora, bem como garantir que isso não aconteçe no futuro.

Em resumo, a luta pela Liberdade é uma viagem antiga e por isso não devemos ignorar o facto de que o quadro político realmente trouxe alguns resultados positivos. Devemos capitalizar sobre o mesmo para continuar esta agenda, em vez de condená-lo completamente só porque ele não está a funcionar na perfeição, neste momento. Se reconhecemos que uma abordagem equilibrada é sempre o caminho certo, então podemos reconhecer o valor em trabalhar dentro do sistema para atingir os nossos objectivos, bem como a construção do lado de fora também.

how-to-wake-people-up-without-being-an-asshole-1-1-330x284Em qualquer caso, essa é a minha opinião pessoal, e eu aceito que eu posso estar errado. E mesmo se eu estiver, isso não significa que eu mereço ser ofendido por causa disso. Eu usei este exemplo porque, independentemente de estarmos a falar sobre algo tão complexo quanto este problema ou algo mais mundano, nós definitivamente precisamos de ter uma abordagem mais respeitosa para com o outro.

Infelizmente, isto não é uma realidade comum na internet. Se olharmos para qualquer fórum que discute política, as guerras às drogas falhadas, informações conspiratórias ou muitos outros tópicos susceptíveis de causar divisão, então vamos ver uma infinidade de ignorância e abusos, o que realmente é uma vergonha para a luta pela Verdade e pela Liberdade.

Por exemplo, mesmo se formos agressivamente abordado por uma mentalidade altamente doutrinada que ainda está na terra da fantasia da mentalidade dominante, posteriormente, respondendo ao abuso com abuso não nos leva a lugar nenhum rapidamente. Se formos directos e verdadeiros, mas ainda assim mostrarmos um pouco de compaixão pela sua ilusão, então nós podemos verdadeiramente ser capazes de ajudá-los a compreender a situação ilusória em que se encontram.

Isto também vale para aqueles que têm uma elevada capacidade intelectual, mas ainda têm a sua cabeça enfiada na areia sobre como o mundo realmente funciona: se podermos subtilmente ajudá-los a entender que a quota de lavagem cerebral promovida pelos “peritos” já foi preenchida, então todos saem a ganhar.

E, claro, o mesmo vale para aqueles que encontramos que estão na mesma equipa da Verdade e da Liberdade. Poderemos ser nós ou eles que precisem de evoluções nos pontos de vista e, por isso, se estivermos abertos ao caminho do desenvolvimento posteriormente todos nós estaremos propensos a aprender e a crescer com a experiência.

Simplesmente, não precisamos de nos tornarmos em idiotas por causa disso. Todos nós tivemos de começar a experiência do Despertar nalgum momento e seríamos hipócritas se o fossemos. Para além disso, esta atitude simplesmente não funciona de qualquer forma, e por isso será mais correcto se colocarmos o nosso orgulho de lado e envolvermos os nossos inquiridores da verdade e colegas (mesmo que eles não o saibam ainda) de uma forma que maximize as suas hipóteses de se emanciparem da sua prisão psicológica.

Em última análise, o bullying e o comportamento abusivo são uma desgraça para aqueles que se consideram como ‘despertos’. Devemos ser sempre verdadeiros, diretos e assertivos – algo que nunca deveria mudar – mas também devemos compadecermo-nos e ser solidários com a ignorância dos outros, bem como com a nossa.

Afinal, ninguém tem todas as respostas.

Phillip J. Watt Contribuidor, ZenGardner.com

Fonte: http://www.zengardner.com/wake-people-without-ahole/

Deixar uma resposta

Top
%d bloggers like this: