Múltiplas Vacinas Infantis Associadas ao Aumento da Mortalidade

Um novo estudo publicado na revista Vaccine trouxe à luz um lado obscuro e extremamente perturbador, ainda que na práctica não seja reportado, das campanhas de imunização nos países sub-desenvolvidos, ou seja, a constatação de que a mortalidade infantil às vezes aumenta quando aumenta o número de vacinas co-administradas. Uma descoberta diametralmente oposta à crença amplamente difundida de que a vacinação é sempre uma intervenção que salva vidas e que quanto mais vacinas forem administradas aos bebés, melhor.

Um novo estudo associa a vacina da tríplice bacteriana e as vacinas contra a febre amarela à morte de lactentes

O novo estudo observacional da Guiné-Bissau, país da África Ocidental, intitulado “A co-administração de vacinas vivas do sarampo e da febre amarela e vacinas pentavalentes inactivadas está associado a um aumento da mortalidade comparativamente às vacinas contra o sarampo e febre amarela” [i], e relativo à observação, já consistente na literatura biomédica, de que a co-administração da vacina inativada difteria-tétano-pertussis (tríplice bacteriana) e da vacina viva atenuada de sarampo (MV) aumenta a mortalidade em comparação com o recebimento apenas de VM. [ii] [iii]

read more

Vacinar ou não vacinar? – Já não é mais uma questão

Notícia de última hora: um colega polaco, um naturopata de renome chamado Jerzy Zieba, acaba de me enviar uma informação que poderá virar completamente o jogo sobre exactamente o assunto sobre o qual eu estou a tentar escrever. “Os Juízes do Supremo Tribunal Federal alemão confirmaram que o vírus do sarampo não existe e que a vacinação contra o sarampo pode ter sido injectada em milhões de inocentes cidadãos alemães por razões sinistras”. Isso realmente é uma bomba porque, embora muitos cépticos sobre as vacinas tenham, ao longo de muitos anos, expressado sérias dúvidas sobre a veracidade dos programas de vacinação, esta é a primeira vez que um Supremo Tribunal se pronuncia sobre a questão.

read more

Estudo chocante: Os países com maiores taxas de vacinação têm maiores taxas de mortalidade infantil também

African-American-Infant-Mother-Doctor-Vaccine

Os países ricos que exigem o maior número de vacinas para crianças com idade inferior a 1 ano e também têm as mais altas taxas de mortalidade nessa faixa etária, de acordo com um estudo realizado por um cientista independente de computação e pesquisador do Think Twice Global Vaccine Institute, e publicado na revista Human & Experimental Toxicology em 2011.

O estudo resultou do reconhecimento de que, enquanto o esquema vacinal dos EUA pede mais doses de vacina do que qualquer outro país, os Estados Unidos ainda ocupam o 34º lugar entre os países com maior taxa de mortalidade infantil.

read more

Quando os pais não estão de acordo sobre as vacinas…

…E o que fez um Pai mudar de ideias sobre as Vacinas

Muitos de nós já passaram por isto. Um pai / mãe / conjugue começa a questionar as vacinas, ou talvez sente com cada fibra do seu corpo que se vacinar os seus filhos não é uma opção, e o seu parceiro não partilha da mesma opinião. Às vezes é uma batalha difícil e sem fim, mesmo depois de ser tomada uma decisão. Às vezes, o outro progenitor acaba por concordar. Outras vezes, eles só têm de concordar em discordar. Esta é uma história de um conhecido meu, que partilho para mostrar apenas o que finalmente fez o seu marido realmente agradecer-lhe por não vacinar a sua filha.

read more

VENENO MORTAL: VACINA DA GRIPE TEM MERCÚRIO SUPERIOR 25.000 VEZES O NÍVEL MÁXIMO PERMITIDO, E NÃO HÁ ENSAIOS CONTROLADOS!

Um dos possíveis efeitos secundários da vacina H1N1 é o síndrome de Guillian-Barre, o síndrome que matou e incapacitou centenas da Americanos na campanha de vacinação contra o H1N1 em 1979, com 500 casos confirmados deste síndroma. A vacina foi retirada do mercado 10 dias depois após vacinarem 48 milhões de pessoas, tendo feito mais vitimas que o vírus H1N1.

Esta síndrome ataca diretamente o sistema nervoso causando problemas de respiração, paralisia e até a morte.

Do que são feitas as vacinas?

read more

Antigo responsável de Segurança Médica: “Os receios sobre a vacina da tríplice viral estão a confirmar-se”

http://cdn.images.express.co.uk/img/dynamic/11/590x/mmr3-441994.jpg

Um ex-responsável pela Segurança na Saúde do Governo Britânico, responsável por decidir se os medicamentos são seguros, acusou o governo de “complacência completamente inexplicável” sobre a vacina tríplice para crianças.

O Dr Peter Fletcher, que era o director-chefe científico do Departamento de Saúde, disse que se for provado que a vacina causa autismo, “a recusa por parte dos governos em avaliar os riscos corretamente vai fazer deste um dos maiores escândalos da história da medicina”.

read more

Top
%d bloggers like this: