Quando os pais não estão de acordo sobre as vacinas…

…E o que fez um Pai mudar de ideias sobre as Vacinas

Muitos de nós já passaram por isto. Um pai / mãe / conjugue começa a questionar as vacinas, ou talvez sente com cada fibra do seu corpo que se vacinar os seus filhos não é uma opção, e o seu parceiro não partilha da mesma opinião. Às vezes é uma batalha difícil e sem fim, mesmo depois de ser tomada uma decisão. Às vezes, o outro progenitor acaba por concordar. Outras vezes, eles só têm de concordar em discordar. Esta é uma história de um conhecido meu, que partilho para mostrar apenas o que finalmente fez o seu marido realmente agradecer-lhe por não vacinar a sua filha.

Eu literalmente acabei de ver o documentário Vaxxed (estreado em Nova York agora). Não há nenhuma forma de que uma pessoa possa ver este filme e continuar a dar vacinas. Não há nenhuma forma de que um médico possa ver este filme sem questionar tudo o que ele ou ela sabe sobre as vacinas. As empresas farmacêuticas sabem disso. É por isso que foi retirado do Festival de Cinema de Tribeca. Eles não querem que as pessoas vejam isso. Na verdade, eu acabei por apertar a mão e falar com Andrew Wakefield e Del Bigtree. Surpreendentes seres humanos que têm-se dedicado a ajudarem os outros, em particular as crianças do nosso mundo. A verdade prevalecerá.

vaccines

Quero partilhar algo de pessoal convosco. Alguns de vocês sabem que eu tenho um marido mais “convencional”. A minha jornada com as vacinas tem sido uma luta, por tido de percorrer esse caminho aparentemente sozinha.

Nós (aqueles de nós que são apaixonados por proteger as nossas crianças e tomar as decisões certas) lemos as coisas. Nós então cavamos mais fundo, nós pesquisamos, e depois nós temos que levar esta informação até a nossa cara-metade para lhes explicar e envolvê-los. Fazemos isso não só para fazer com que ele ou ela comecem a pensar sobre a questão, mas também para chegar a uma solução de compromisso sob a forma como as crianças serão criadas em relação às vacinas. Verdadeiramente, o que estamos a tentar fazer é com que o nosso parceiro nos olhe olhos nos olhos e perceba porque é que nós nunca seríamos capazes de tolerar a ideia de injectar as nossas crianças com uma vacina.

Muitos de vocês conhecem a luta da qual eu estou a falar aqui. Muitas vezes é como que andar para a frente e para trás, sendo que muitas vezes parece que avançamos mas depois damos dois passos para trás. A família do meu marido é muito grande e influente e extremamente convencional, o oposto total da minha e ele partilha as nossas perguntas e decisões com eles. Então, muitas vezes, estou eu de um lado e ele como que balançando para a frente e para trás no meio das minhas ideias e das da sua família, composta por cerca de 20 pessoas. Dizer que as partes são desiguais é um eufemismo. A maior preocupação que a família do meu marido teve foi realmente o que a escola iria dizer, por os nossos a frequentarem e não terem tido quaisquer vacinas. Eu provei que isso não ia ser uma preocupação este ano, quando eu tiver a minha isenção aprovada.

Quanto ao meu marido ele vai, depois de muitas conversas, argumentos e frente e para trás, oscilando, ele acabou por concordar com os meus desejos. No entanto, embora ele estivesse “alinhado” em não vacinar, ele não concordava plenamente. Ele não partilhava da minha paixão, da minha vontade, e da minha necessidade de informação. Ele fez disso “a minha coisa”, o que apesar de tudo era melhor do que ele não me escutar de todo, mas não tão bom como ele abrir o seu coração e mente para a informação que eu estava a encontrar. Mesmo após a decisão de não vacinar ter sido tomada, isso ainda provocou atrito entre nós, e por algumas vezes eu ter falado de forma emocional e ter dito algumas coisas desagradáveis. Eu até lhe posso ter chamado de “convencional” na sua cara, por pura frustração e pela sua incapacidade de o ver, a sua incapacidade de ligar os pontos, de ter uma conversa inteligente e real sobre o assunto, pela sua falta de preocupação, etc.

Então, quando eu soube que o filme Vaxxed estava a ser exibido em Nova Iorque, era imperativo para mim conseguir que ele visse o filme comigo. Eu prontamente procurei uma ama para que ele pudesse vir também. Era tão importante para mim que ele o visse e ouvisse todas as informações que eu sabia que o filme iria abordar.

Então, nós fomos. A sensação na sala foi incrível. Ouviam-se pessoas a chorar à medida que o filme se desenrolava. As emoções das pessoas ao nosso redor foram demais para ser ignoradas. Ele também as ouviu. Uma pessoa não pode deixar de ficar comovida por isso.

Observando o meu marido sentado, eu vi como ele assimilou todas as informações. Dizer que ele quebrou é um eufemismo. Ele finalmente entendeu como tudo funciona. Ele entende o quão grande as grandes farmacêuticas são, ele aprendeu que realmente existe uma “máfia” das farmacêuticas, “que estamos a falar de milhões de milhões de dólares a serem feitos às custas da saúde e do bem-estar dos outros (principalmente crianças) e ele vê que há corrupção nos níveis mais altos. Ele finalmente entende como é que os médicos estão a recomendar os produtos que estão a prejudicar as crianças. Isto é enorme para ele – para quebrar o molde do pensamento dogmático. Ele viu e ouviu sobre como os médicos podem ser inocentes, cegamente desempenhando um papel na corrupção das vacinas.

A primeira coisa que o meu marido me disse quando o filme terminou foi, “obrigado por não vacinares a Kassidy”. E Ele então deu-me um beijo. Eu soube então nesse momento que algo nele se alterou. Ele mudou. Temos sido capazes de ter conversas reais desde que vimos este filme ontem à noite. Por causa disso ele é capaz de ver porque é que estou tão apaixonada por não vacinar. Ele agora tem novas opiniões sobre o assunto com comentários inteligentes para debater. E enquanto isso, o que por si só já é suficiente para mim, ele foi ainda mais à frente. Ele foi à casa da sua mãe hoje e uma de suas irmãs estava lá. Acontece que essa irmã é uma comercial da indústria farmacêutica e ele foi capaz de ter uma conversa séria com ela e com os seus pais sobre isso, armado com informações factuais de porque é que as vacinas são tão perigosas. Ele foi capaz de informá-los! Agora a sua irmã quer ver o filme. A sua família está mais aberta do que no passado. Ele disse que iria comprar-lhes o DVD quando ele saísse e vê-lo com eles.

Eu não posso consigo coisas boas o suficiente sobre o filme e sobre este resultado. Eu sei que estou a partilhar estas palavras com pessoas que já conhecem essa informação e que já querem ver o filme, Vaxxed. Exorto aqueles que, assim como outros, estejam indecisos e que são combativos sobre o tema, ou que simplesmente não sabem nada sobre os perigos das vacinas, para se juntarem e irem ver o filme. Faça disso um encontro ou uma saída à noite. Chegar lá de qualquer forma possível. A descoberta será imensurável. Eu prometo.

Nos últimos dias tem-se visto que os meios de comunicação social têm tentado levar as pessoas a não vê-lo. Esse é o poder que ele tem!

vaxxed cover up
Vaxxed – Do Encobrimento à Catástrofe Legendado em Português

Pronto para Vaxxed? O mundo precisa de ver este filme!

Vaxxed: Do Encobrimento à Catástrofe Trailer Oficial do Cinema Libre Studio no Vimeo. Este filme estreou em Nova York agora (até 14 de Abril). Por favor, veja o filme pois ele precisa desse sucesso para acelerar a divulgação!

[Nota do editor: Eu estive na mesma situação também. A minha história não é exactamente a mesma, mas posso certamente relacionar-me com ela. O meu marido respeita a minha decisão e transformou-a na nossa decisão. Temos membros da família (inclusive um que é médico) que nos agradeceram por não vacinar. Temos alguém que discorda fortemente. Não importa o que alguém pense, a decisão é só nossa e, francamente, não precisa de ser partilhada para além dos cônjuges. Acontece que eu e o meu marido somos de famílias que totalmente ou em grande parte entendem a questão, sendo essa a razão pela qual nós conversamos sobre isso algumas vezes. Também queremos educar. Se você se encontra no mesmo barco no que diz respeito a divergências sobre este tema com um dos cônjuges, tente ver o filme Vaxxed com eles. Para além disso, aqui estão alguns recursos que podem ajudar]

Primeiro e mais importante: O Bem Maior (outro grande documentário sobre vacinas)

E alguns grandes livros:

Vaccine Safety Manual for Concerned Families and Health Care Practitioners: Guide to Immunization Risks and ProtectionMiller’s Review of Critical Vaccine Studies: 400 Important Scientific Papers Summarized for Parents e What Your Doctor May NOT Tell You About Children’s Vaccinations

 

Fonte: http://raisingnaturalkids.com/when-spouses-dont-agree-on-vaccines/

Deixar uma resposta

Top
%d bloggers like this: