China lança novo mercado de referência para o Ouro em Yuan para “exercer maior controlo sobre o preço do ouro”

Durante a noite um evento histórico ocorreu quando a China, o maior consumidor de ouro do mundo, lançou um novo mercado de referência para o ouro denominado em Yuan e, como tinha sido antecipado aqui anteriormente, naquilo a que a Reuters apelidou de “um passo ambicioso para exercer um maior controle sobre o preço do metal precioso e aumentar a sua influência no mercado global de metais preciosos”. Considerando a fraude na manipulação de preços agora oficialmente confirmada, do ouro e da prata, cortesia do acordo com os reguladores do Deutsche Bank na semana passada, esta não é uma má notícia e pode finalmente levar a algum processo de descoberta livre de interferências de carteis e bancos centrais. Ou talvez não, pois a China poderá disfrutar de nada mais do que continuar a acumular ouro a preços mais baixos.

O primeiro preço de referência chinês, foi sobre um derivado de um contrato de 1 kg negociado pelos 18 participantes na Shanghai Gold Exchange (SGE), e foi fixado em 256.92 Yuan (39,69 dólares) por grama na terça-feira, o equivalente a 1,234.50 dólares/ onça.

A referência de ouro da China é o culminar dos esforços por parte da mesma, ao longo dos últimos anos, para introduzir reformas no seu mercado de ouro doméstico, como tentativa de ter uma maior influência na indústria de metais preciosos, desde há muito dominada por Londres, onde o preço global do ponto de referência é definido. Como é bem sabido, como maior produtor, importador e consumidor de ouro do mundo, a China recusou-se a ter que depender do preço do dólar nas transações internacionais, e acredita que o seu peso no mercado lhe dá o direito de definir o preço do ouro.

O novo valor de referência poderá não ser uma ameaça imediata para Londres, mas os jogadores do sector dizem que com o passar do tempo a China poderá definir o preço do metal precioso, em particular se o yuan se tornar totalmente conversível.

Citado pela Reuters, Pan Gongsheng, vice-governador do Banco Popular da China, que tem divulgado publicamente as compras de ouro mensalmente, desde o verão passado, disse que “o valor de referência de ouro de Xangai vai fornecer um preço fixo para o ouro denominado em yuan, justo e negociáveis​​… vai ajudar a melhorar o mecanismo de fixação cambial do Yuan e promover a internacionalização do mercado de ouro chinês”.

A mecânica da referência de Shanghai é comparável à de Londres: o preço de referência será definido duas vezes por dia com base nalguns minutos de negociação em cada sessão. O benchmark de Londres, cotado em dólares por onça, é definido através de um leilão duas vezes por dia, numa plataforma electrónica com 12 participantes.

Nos 18 membros negociadores no processo de fixação de preços em Yuan, estão incluídos quatro grandes bancos estatais da China, os bancos estrangeiros Standard Chartered e ANZ, o retalhista de jóias de topo no mundo Chow Tai Fook, e dois dos principais mineradores de ouro da China.

Ao discutir anteriormente a questão da nova referência de ouro chinesa, o CEO do World Gold Council Aram Shishmanian disse que “é um trampolim para um novo mercado de negociação multipolar que composto por Londres, Nova Iorque e Xangai, e sinaliza a mudança continuada na demanda, do Ocidente para o Oriente”.

“À medida que o mercado se expande para refletir o crescente interesse no ouro pelos consumidores chineses, também vai aumentar a influência da China no mercado mundial do ouro”.

Ele pode já estar a ter impacto: de acordo com a Reuters, uma das razões para o pico de hoje no preço da prata é devido à “compra em volumes elevados de prata em Xangai, e que levou à compra de ouro também”, disse Ronald Leung, comerciante-chefe da Concessionária de Ouro Lee Cheong, em Hong Kong.

Finalmente, quando a fuga de capitais da China para capital imobiliário no Canadá e paraísos fiscais for barrada, esperamos que o ouro possa muito bem seguir o caminho da Bitcoin, que duplicou desde o nosso artigo que a apresentou como uma alternativa atraente para evitar os controlos de capitais chineses.

Fonte: http://www.zerohedge.com/news/2016-04-19/china-launches-yuan-gold-fix-exert-more-control-over-price-gold

Um comentário sobre “China lança novo mercado de referência para o Ouro em Yuan para “exercer maior controlo sobre o preço do ouro”

Deixar uma resposta

Top
%d bloggers like this: