Entrevista Cobra por Essayenya Mosteenya ~ 06.07.2017

Transcrição da entrevista COBRA  por Essayenya Mosteenya ~ 06.07.2017

================================================== ===========

EM: Foi-nos dito que, para que a Terra fosse libertada, a massa crítica tinha de ser alcançada. No entanto, numa conferência sua recente afirmou que, de agora em diante, não precisaríamos de tantos desde que houvesse uma única pessoa que estivesse totalmente ligada à sua presença EU SOU. O que terá acontecido para que as Forças da Luz tenham transmitido essa mensagem?

C: Ok. Estes são dois aspectos da mesma situação. Uma coisa é a massa crítica global que ajuda muito na libertação planetária e outra coisa, e que também é verdade, é que apenas uma pessoa com uma conexão perfeita com sua presença EU SOU e com uma compreensão completa da situação, pode libertar o planeta. Então, regra geral, é uma combinação de ambos os factores que pode ajudar na transformação.

EM: Por onde é que as pessoas podem começar se quiserem alcançar esse estado de conexão mais completo com a presença do EU SOU? Sendo honestos com as suas Almas?

C: Essa é uma boa forma de começar, sim.

EM: Nos “Mistérios Desvendados” de Godfre, afirmava-se que as pessoas conheciam as suas origens, costumavam conhecer a Fonte e eram guiadas e protegidas pela presença EU SOU.

Você diria que, quando essa ligação completa com a presença do EU SOU é alcançada as pessoas, pelo menos, sabem que não estão mais sozinhas, embora ainda possam ter dúvidas sobre a forma como elas estão protegidas e se as Forças da Luz estão sempre por perto? Esse tipo de conhecimento, apesar das dúvidas, conta como uma forma de conexão total?

C: Gradualmente, a sua ligação com a sua presença do EU SOU melhora, não haverá mais aquela sensação de solidão e a protecção aumentará à medida que sua ligação com a sua presença do EU SOU for aumentada. É por isso que é muito bom ligar-se à sua presença EU SOU com um pilar de Luz – e eu creio que publiquei um link para isso há algum tempo no meu blog. Havia um artigo muito bom sobre um pilar de Luz… uma coluna de Luz… o ligar-se com a sua presença do EU SOU e essa ligação é uma das formas mais poderosas de protecção contra qualquer negatividade que as pessoas [inaudível] podem fazer neste planeta.

EM: Afirmou que St. Germain não estava suficientemente ciente da situação planetária e que, para ser totalmente bem-sucedido na sua missão ao ter um único ser humano a libertar a Terra através da ligação integral com a presença do EU SOU, era necessário estar ciente de muitos factos, dos quais Saint Germain não estava naquele momento. Como é que estar consciente da situação planetária é suficiente para ajudar nessa missão? Porque é que as pessoas precisam de estar cientes dos muitos factos dos quais Saint Germain não estava naquele momento?

C: Ok. Não precisa de estar ciente desses factos para se ligar à sua presença EU SOU. Mas se estiver ciente dos mesmos e, ao mesmo tempo, ligado à sua presença EU SOU, a sua presença EU SOU começará a transformar esses factos. E é assim que podem ser mais eficientes na libertação do planeta.

EM: O que quer dizer com a ligação total com a presença EU SOU? Poderia dar-nos um exemplo de como essa ligação integral se vai manifestar e se devemos estar cientes dos muitos factos dos quais St. Germain não estava naquela altura?

C: Essa ligação total pode-se manifestar de formas diferentes. Depende do indivíduo porque a sua presença EU SOU dar-lhe-á sempre a orientação sobre como ela se manifestará, e é por isso que esta é uma situação de carácter muito individual – não é igual para todos.

EM: Então, ela (a ligação total com a presença do EU SOU) varia de pessoa para pessoa?

C: Sim.

EM: É verdade que o que realmente preocupa a Grande Irmandade Branca é a relação que o Homem tem com o seu Deus interior todo-poderoso?

C: O propósito dos seres Ascensos é o de melhorar as condições de cada ser humano de duas formas. Número um: aumentar a sua ligação com a presença EU SOU. Número dois: melhorar as suas condições de vida exteriores. Então, são ambas (essas coisas).

EM: É uma boa ideia interagir com os Mestres Ascensos e até mesmo com os nossos EUS Superiores, da mesma forma que interagimos com os nossos amigos? Por exemplo, além de partilharmos as nossas mágoas com eles, também podemos partilhar algumas situações caricatas e cómicas das nossas vidas, e talvez até nos divertirmos com eles como fazemos com os nossos outros amigos?

C: Sim, podem interagir com eles da mesma forma que fazem com os vossos amigos. Exactamente.

EM: Existe algum tipo de ligação que é criada nesse tipo de interacção?

C: Sim, claro. Cria-se sempre uma ligação pelo coração na interacção com os seres Ascensos.

EM: Ao longo dos anos, embora tenhamos sempre desavenças com a nossa família, isso não significa necessariamente que não os amemos. Quando saímos do turbilhão começamos a dar valor ao tempo que passamos juntos. Algumas pessoas questionam se esta forma de relacionamento pode ser aplicada ao relacionamento com a nossa presença EU SOU e até mesmo com as Forças da Luz?

C: Sim.

EM: As Forças da Luz (mesmo os Mestres Ascensos e a Fonte) estão preocupados que, caso o Evento seja adiado por ainda mais tempo, correm o risco de perder algumas Sementes Estelares?

C: Estão totalmente conscientes disso.

EM: Todos eles se preocupam?

C: Eu não diria que é preocupação no sentido que os humanos lhe atribuem, mas eles estão conscientes disso e eles fazem o que podem para melhorar a situação.

EM: É verdade que, ao longo dos anos das Guerras Galácticas, alguns seres das Forças da Luz e das Trevas acabaram por ficar cansados das guerras permanentes que pareciam nunca mais acabar, e e acabaram por chegar à conclusão que a Unidade não poderia ser alcançada pela subjugação da polaridade oposta?

C: Eu diria que não é possível reconciliar essas polaridades de forma harmoniosa porque as Forças das Trevas não têm intenção [inaudível] de cooperar. Portanto, a única forma de resolver isso é transportando certos desses seres para o Sol Central Galáctico. Não existe outro caminho. As Forças da Luz tentaram resolver esse conflito de forma pacífica durante muito tempo – mesmo durante muito tempo – e não foram bem-sucedidas. Portanto, a única saída possível passa simplesmente pela desintegração de certos seres.

EM: Estaremos nós agora na terceira tentativa – de acordo com alguns sites – de alcançar a Unidade ao fazermos com que a Luz integre as suas próprias sombras e, simultaneamente, fazer com que a escuridão abrace a sua Luz interior?

C: Não. Como eu disse, essas tentativas já tiveram o seu tempo. Agora, a única coisa que resta é a remoção de toda a escuridão o mais cedo possível e a libertação de todos os seres conscientes das garras das forças das trevas, tão rapidamente quanto possível e de forma segura.

EM: Certas facções das forças das trevas perceberam que aquilo que nos fizeram é completamente errado e assinaram pacificamente o acordo para acabar com a Guerra Galáctica contra as Forças da Luz em 1996?

C: Ok. Certas facções realmente renderam-se à Luz no período entre 1994-95 até 1998. Ocorreram algumas capitulações massivas mas, infelizmente, isso não incluiu todas as forças das trevas – apenas uma facção.

EM: Esses seres que assinaram os acordos pacificamente costumam estar nas hierarquias superiores como o grupo quimera ou os arcontes? Ou estavam todos abaixo do grupo quimera e dos arcontes?

C: Não. Foi simplesmente outra facção que se rendeu.

EM: Com o seu conhecimento das armas que eles criaram, a rendição dessas facções não ajudaria as Forças da Luz a removerem mais facilmente as bombas?

C: Na realidade, seria muito mais fácil se não existisse uma situação de sequestro, mas existem reféns neste planeta e é por isso que as Forças da Luz precisam de ter muito cuidado com a forma como lidam com as bombas de toplet. Caso contrário, esta situação seria resolvida muito mais rapidamente.

EM: Então, aquilo com que temos vindo a lidar ao longo destes anos são as facções restantes que estão bastante chateadas com os acordos para acabar com as Guerras Galácticas, e ainda querem manter a Terra em quarentena, não querem a Paz no Universo e, certamente, querem mais escravos, como que uma distorção dos ensinamentos da “Lei do UM”?

C: Sim.

EM: O Deus Criador e o Deus Criador Primário estão à espera que a Confederação Galáctica da Luz limpe as bombas e a pedra negra, ou existem algumas operações secretas autorizadas a fim de se evitar que o Evento. uma vez mais, seja adiado e fique assegurando o Avanço final?

C: Existem muitas camadas nisso. Esta é realmente uma grande operação que tem muitas, muitas camadas e algumas dessas camadas são classificadas e eu estou [inaudível] (impedido) de falar sobre elas, pelo que então eu revelo o máximo que posso sem comprometer o sucesso e a segurança das operações, mas há muito mais a acontecer do que aquilo que está a ser publicado.

EM: Qual é o significado “original” da “Lei do Um” na perspectiva das Forças da Luz?

C: Não posso comentar sobre esse material canalizado, porque nem eu nem as Forças da Luz podemos concordar na íntegra com o que lá está escrito.

EM: Se a remoção de bombas de toplet se revelou muito mais difícil do que as Forças da Luz estavam à espera, então porque é que os seres das dimensões mais elevadas esperaram até agora para intervir? É, novamente, por causa do mecanismo de sequestro?

C: Na realidade, sempre foi desafiador intervir neste planeta por causa dessa situação de reféns e, nos últimos 25 mil anos, as Forças da Luz precisaram sempre de ter muitas cautelas em todas as suas operações. E a situação ainda não está resolvida, porque quando a situação ficar resolvida, vai ocorrer o Avanço. Teremos a libertação final.

EM: Esses seres dimensionais superiores são uma das Sete Tribos da Luz?

C: Não posso responder a esta pergunta porque não concordo com o termo Sete Tribos da Luz – com essa descrição.

EM: Tendo em vista o controlo sobre o fluxo de informações pelo grupo quimera é verdade, mesmo para membros da Resistência, que eles também subestimaram o estado da Terra em quarentena e ficaram tão chocados quanto nós?

C: Sim, eles também subestimaram a situação e também foi uma surpresa para eles. Não tanto quanto para a população de superfície, mas ainda assim não esperavam que isso fosse tão difícil nem que demorasse tanto.

EM: Mesmo para a Confederação Galáctica da Luz, para os Mestres Ascensos e para a Aliança das Esferas, todos eles passaram pelos mesmos contratempos e certamente podem entender a frustração e o sofrimento da população da superficie?

C: Não posso comentar sobre a Aliança das Esferas porque eu não tenho contacto com esse grupo e entendo as coisas de forma diferente mas sim, para os Mestres Ascensos, mesmo até eles não esperavam algo assim. Na verdade, ninguém neste Universo esperava que a escuridão fosse tão longe e ninguém esperava que a situação fosse tão difícil e tão desafiadora, pelo que então ninguém estava verdadeiramente preparado para isso.

EM: E quanto à Fonte?

C: A Fonte – é claro que a Fonte estava e continua a estar ciente disso. Mas a comunicação com a Fonte nunca é perfeita nesta dimensão do Universo. E a compreensão da situação cósmica nunca é perfeita por causa da anomalia primária, pelo que então é por isso que essa percepção da Fonte nunca foi completamente transmitida para o Universo manifesto.

EM: Concordaria que mesmo os Wingmakers sentiram o mesmo revés?

C: Eles passaram pelo mesmo revés de uma forma diferente. Não tão directamente, não tão drasticamente, mas mais com a frustração de não poderem transmitir o plano divino de forma mais eficiente às Forças Galácticas da Luz, e intervirem mais directamente na situação planetária. O seu plano original era o de ter um contacto mais directo com a população da superfície, e um processo de Divulgação e de libertação mais rápido.

EM: É verdade que a Fonte, com o seu olho que vê tudo, tem conhecimento de cada esquema das forças das trevas mas, devido à situação de sequestro, a Fonte tem de permitir o controlo do fluxo de informações entre os diversos pontos?

C: Infelizmente, sim, isso é verdade.

EM: Então, a Fonte conhece todos os esquemas das Forças das Trevas?

C: Sim.

EM: As pessoas podem pedir à Fonte que intervenha muito mais no que diz respeito ao controlo do fluxo de informações?

C: É bom pedir à Fonte que tenha um fluxo de informação mais directo e uma intervenção mais directa. Essa é realmente uma boa ideia.

EM: O que aconteceria agora se as Forças da Luz interviessem militarmente para libertar a Terra, em vez de se concentrarem em remover as bombas remanescentes e desactivarem a pedra negra?

C: Ok. Existe uma certa possibilidade de que as bombas sejam detonadas, o que seria – eu diria – um cataclismo planetário global e não creio que ninguém pudesse sobreviver. E o risco disso acontecer ainda é demasiado elevado.

EM: Então, as Forças da Luz não podem intervir militarmente porque as bombas explodiriam?

C: Sim. Na realidade, eu diria que uma facção está bastante impaciente de momento e eles simplesmente querem intervir directamente, mas estão a ser contidos pois o risco ainda é muito grande neste momento.

EM: Com a compartimentalização das informações, pode ser difícil para alguns recuperarem a fé nas Forças da Luz. O que pode ser feito se essas pessoas ainda quiserem ajudar a Luz?

C: Se as pessoas compreenderem melhor a situação, ganharão confiança nas Forças da Luz novamente – e, em particular, ganharão confiança nas Forças da Luz quando as Forças da Luz puderem intervir de forma mais directa e eficiente. Então essa confiança será novamente restabelecida.

EM: Como é que a Aliança das Esferas ajuda no processo de libertação?

C: Mais uma vez, não posso falar sobre esse grupo em particular porque não estou ligado a ele. Na minha perspectiva, eu descreveria esse grupo como a Civilização Central Galáctica e a Civilização Central Galáctica é a que está a direccionar o fluxo energético do Centro Galáctico para o Sistema Solar, e também a direccionar o fluxo energético de Libertação Galáctica do Sol Central Galáctico através de cada indivíduo e grupo que esteja a ajudar na libertação planetária, apoiando-os o máximo possível de forma directa e indirecta.

EM: As Forças da Luz também têm vindo a integrar as suas próprias sombras ao longo destes anos para ajudarem a desligar este holograma da separação?

C: As Forças da Luz estão sempre a integrar as suas sombras, tanto quanto possível.

EM: Até mesmo a Fonte, as Antigas Civilizações dos Guardiões e os Mestres Ascensos?

C: Sim. A sua sombra não se manifesta como escuridão, mas simplesmente como uma falta de compreensão cósmica na íntegra e eles estão sempre a trabalhar para melhorarem a sua compreensão da situação e fazerem o que podem.

EM: Quais são os métodos de integração da sombra? Pode dar-nos alguns exemplos?

C: Essencialmente, o princípio é muito simples. É ser sincero consigo mesmo, reconhecendo todos os aspectos da sombra interior e apenas observa-los, testemunha-los de forma amorosa, e depois eles serão transformados.

EM: Antes da encarnação, também assinamos contratos com as Forças da Luz. Esses contratos fazem essencialmente referência à protecção?

C: Certo. Essencialmente, um dos principais contratos que foi feito diz respeito à missão. Então, fizemos um acordo com as Forças da Luz de que iríamos cumprir a missão e também foram feitos grandes acordos de protecção e sobre o rumo que a vida iria tomar, mas o problema é que muitas pessoas não cumpriram esses acordos, e esta é uma das razões pelas quais a situação planetária está a demorar tanto a ser resolvida.

EM: Então, a maioria das pessoas nem sequer segue os seus contractos de protecção com as Forças da Luz?

C: Não seguem nenhum dos acordos que foram feitos, e esse é o principal problema aqui. Um dos principais problemas neste planeta.

EM: Então, mesmo com os contratos de protecção com as Forças da Luz antes de terem nascido, certamente não faria mal nenhum se lhes pedíssemos novamente a protecção COMPLETA que acordamos durante a transição, certo?

C: Sim, mas o que eu estou a dizer é que as pessoas encarnadas não cumpriram a sua parte do contracto. Elas não seguiram os acordos estabelecidos e é por isso que a rede de protecção entrou em colapso na superfície do planeta.

EM: Entre as várias encarnações de Sanat Kumara ele, como humano, sempre se questionou sobre o valor do exílio antes da sua Ascensão?

C: Todo o indivíduo humano antes da Ascensão teve esses momentos.

EM: Como é que ele superou esse dilema?

C: Isso acontece sempre com a ligação à presença EU SOU.

EM: Todos os Senhores do Fogo desejam viver a felicidade com os seus EUS multidimensionais novamente após o Evento, assim como aconteceu na Era de Ouro anterior?

C: Ok. Todos os Senhores do fogo ascenderam há muito tempo e estão sempre a viver em estado de felicidade.

EM: Ah, eles deixaram este plano?

C: Todos eles ascenderam e vivem num estado de felicidade.

EM: De acordo com o “Mistérios revelados”, os seres humanos estavam destinados a levar uma vida em prosperidade e abundância com Deus e essa foi a razão pela qual a Humanidade foi criada inicialmente para viver como Pai e Filho, mas a Humanidade naquela época sentiu que eles eram “menos perfeitos” do que os Deuses, desconsideraram o aviso de Deus sobre as eminentes adversidade e depois, ciclo após ciclo tudo piorou e foram mais tarde manipulados pelas forças das trevas para duvidarem da Fonte e, portanto, não estavam tão preparados para assumirem a sua responsabilidade como co-criadores? É correcto?

C: Sim, é correcto.

EM: É por isso que as sombras devem ser integradas agora que as pessoas desejam recuperar essa soberania?

C: Sim, claro.

EM: Mas como é que os humanos tinham essas falhas quando foram criados? Eles foram criados por Deuses?

C: Eles foram criados por civilizações criadoras muito avançadas, se estamos a falar da evolução humana que pertence a este planeta. Mas existem pessoas neste planeta que vieram originalmente da Fonte através do processo de nascimento do Sol Galáctico.

EM: Mas porque é que os humanos têm essas falhas?

C: Devido à interação com a anomalia primária.

EM: É verdade que um novo tipo de ser poderia surgir como resultado da integração dessa sombra? Um novo tipo, o chamado Homem da Sexta Espécie?

C: Essencialmente, o Homem da Sexta Espécie é o próximo estágio de evolução que já começou há alguns séculos atrás e esta nova etapa de evolução está a passar por um salto quântico agora e terá o seu salto quântico maior no momento do Evento.

EM: Você foi ameaçado pela cabala há anos atrás. Como é que ultrapassou esses traumas?

C: Essencialmente houve uma necessidade de muita cura e integração que levou bastante tempo, e o que também ajudou foi ter recebido informações que me explicaram exactamente o que estava a acontecer, porque é que estava a acontecer e como me proteger de futuro. Recebi protocolos de protecção muito poderosos que me protegeram desde então e, basicamente, fui contactado pela Resistência no momento desses ataques e pouco depois desses ataques com instruções muito directas e precisas sobre o que fazer para me proteger.

EM: É verdade que, se certas informações forem demasiado esmagadoras para algumas pessoas lidarem com elas, essas informações tornar-se-ão extremamente chocante para elas e então, psicologicamente falando, “subconscientemente” começam a associar as impressões recebidas através dos filmes, como invasões alienígenas, possessões pelo diabo, e acabam por enlouquecer sem estarem cientes disso?

C: Basicamente, quando as grandes mudanças acontecerem e quando for divulgada muita informação que é desafiadora, haverá muito apoio por parte das Forças da Luz e não haverá mais influência negativa, e essa é a razão pela qual será mais fácil para as pessoas integrarem todas essas informações perturbadoras. Portanto, não será tão difícil como algumas pessoas temem que seja.

EM: Se uma pessoa pede para ser protegida pelas Forças da Luz, mas ainda assim fica prisioneira das suas próprias dúvidas, essa pessoa continuará a pensar assim e, mesmo que as Forças da Luz realmente estejam a oferecer ajuda, ainda assim não conseguirá sentir isso. Então, para que a protecção funcione, as nossas sombras da dúvida e do medo devem ser integradas a um certo nível, de forma a que não fiquemos mais atolados nelas, é correcto?

C: Essa é uma parte da situação, mas não a única parte da situação. É sempre bom integrar a sombra. Mas as Forças da Luz não podem oferecer protecção total neste momento. Não controlam completamente a situação, mas ajudam sempre as pessoas a integrarem a sua sombra e a limparem os seus medos porque o medo é uma porta pela qual as forças das trevas podem entrar. Quanto menos medo processarem, mais fácil é estarem protegidos.

EM: Antes dos Mestres Ascensos ascenderem, eles também foram alvos do controle da mente como nós?

C: Sim, claro. Eles também passaram por isso.

EM: Como é que eles se libertaram de todo esse controlo mental? Ao amar e aceitar-se mais?

C: Basicamente, a situação do controlo da mente era muito mais fácil nos últimos séculos. E, em particular antes da Segunda Guerra Mundial, era muito mais fácil ascender e a maioria daqueles que o fizeram conseguiram-no antes desse tempo.

EM: As pessoas devem aprender a estarem mais gratas pelo que têm e a terem mais simpatia pelos outros, ao invés de estarem constantemente a alimentar a culpa?

C: A gratidão é uma emoção que cura muito. Se conseguir, isso é uma coisa boa, mas não force isso. Portanto, as emoções positivas tendem a melhorar o seu estado de Consciência e tendem a melhorar sempre as suas condições de vida. E as emoções negativas tendem a atrair mais da mesma negatividade.

EM: Toda essa programação mental pode ser curada muito rapidamente usando a tecnologia das Forças da Luz?

C: Sim.

EM: as pessoas deveriam estar preocupadas com o que fizeram nas vidas passadas, ou deveriam pedir às Forças da Luz que infundissem com Amor e Luz incondicionais todas as suas acções nas vidas passadas, em seu nome?

C: É sempre bom pedir às Forças da Luz o perdão incondicional e pedir para libertarem o passado, aprender com isso, compreender isso e depois seguir em frente.

EM: Corey revelou que os Seres das Aves Azuis não vão responder aos contactos telepáticos dos Agarthianos e ele disse durante uma comunicação entre os Agarthianos e os Guardiães, os Guardiães pessoalmente disseram aos Agarthianos que eles não cuidaram bem da Terra, como os Guardiães acreditam que eles deviam ter feito. E os Guardiães estão bastante chateados com eles. Acha que essa atitude é genuína por parte dos Guardiães?

C: Ok. Eu não posso confirmar essa parte específica das informações do Corey Goode.

EM: As Forças da Luz têm presentes “especiais” para a Humanidade e para as Sementes Estelares após o Evento?

C: Haverá muitos presentes especiais e muitas surpresas maravilhosas quando a Humanidade, após o Evento, começar a entrar na Sociedade Galáctica. Então, será o começo de algo maravilhoso do qual todos nós estivemos à espera, com o qual todos nós sonhamos e manifestamos conscientemente e para o qual temos vindo a trabalhar.

EM: Pode falar sobre alguns desses presentes agora?

C: Ainda não é o momento certo.

EM: Ok. Costumava haver um grupo específico para a Ascensão num determinado país. Onde é que as pessoas podem encontrar esses seres?

C: Existiu um grupo para a Ascensão muito específico nos Estados Unidos entre 1994 e 1998 e sim, esse grupo ascendeu e não está mais presente na superfície deste planeta.

EM: Quem são os outros seis Kumaras, os seis restantes (de 13 no total)? Quem são eles?

C: Eles são simplesmente seres muito avançados que estão a ajudar a transmutar as energias do Sol Central Galáctico para o Planeta Terra e estabilizar a situação aqui.

EM: Todos esses 13 Kumaras têm EUS superiores na Fonte?

C: Eles são os seus EUS superiores e, na verdade, estão ligados à Fonte.

EM: Todos os 13 Kumaras têm filhas e filhos?

C: Eles não são seres humanos encarnados pelo que eles não têm filhas e filhos dessa forma em particular.

EM: Então, Lady Meta não é filha de Sanat Kumara?

C: Não.

EM: Então, quem é Lady Meta?

C: Um certo ser Ascenso que faz parte do grupo de Almas de Sanat Kumara.

EM: E como é que nos ligamos a eles?

C: Existem muitas formas diferentes de ligação e não as nomearei porque estão por toda a internet e cada ser em particular tem a própria maneira de se conectar.

EM: Se virmos uma notícia sobre uma pessoa que está a sofrer financeiramente, muitas vezes descobrimos que a essa pessoa foi oferecido um trabalho por um dono de uma fábrica local. Porque é que o mesmo tipo de assistência não é dada aos Trabalhadores e Guerreiros da Luz?

C: Às vezes isso acontece, mas há dois factores aqui. O primeiro é a disposição desse Trabalhador da Luz em particular para manifestar a abundância e o segundo é o nível de interferência que ocorre. No caso dos Trabalhadores da Luz, as Forças das Trevas geralmente tendem a interferir mais nas suas vidas.

EM: O que quer dizer com “Seja você mesmo. O mundo irá ajustar-se” na sua publicação do projecto ATVOR?

C: Significa simplesmente ser você mesmo, ser sincero consigo mesmo, fazer o que sente ser certo e não se render aos factores de controlo ao seu redor. E se você for você mesmo, isso criará um vórtice de manifestação muito poderoso que começará a ajustar a realidade ao seu redor à sua própria presença EU SOU, cada vez mais.

EM: Como é que as forças positivas, ocultas e poderosas, dissolvem o suporte energético do sistema antigo que estava a suportar a escravidão espiritual que está em vigor neste planeta?

C: As forças da Luz, o que estão a fazer, é que eles estão a trabalhar com a rede de energia planetária como expliquei na minha publicação sobre a Atlântida. Essa é uma óptima explicação sobre o que está a acontecer.

EM: A integração das sombras ajudará as Forças da Luz a dissolver suporte energético do sistema antigo?

C: Sim.

EM: E é tudo. Existe alguma coisa que queira acrescentar?

C: Nada em particular. Eu simplesmente falo para que todos possam manter a visão. Mantenha a visão. Visualize uma vida melhor para todos nós. Visualize a libertação para a Humanidade. E a outra coisa que eu repetiria novamente – pratique o trabalho em equipa. O trabalho em equipa é muito importante nesta etapa.

EM: Obrigado por pelo seu tempo para fazer esta entrevista.

C: Óptimo, muito obrigado.

Fonte: http://wholenessnavigator.blogspot.fr/2017/07/july-6-cobra-second-interview.html

Deixar uma resposta

Top
%d bloggers like this: